Buscar
  • fisioandreviegas

Conhecer a ansiedade

És humano/a? Tens família e amigos? Gostas deles? E de viver? Então quero que saibas que sentir ansiedade perante este cenário de pandemia é perfeitamente normal. Não é sinal de fraqueza, nem motivo para vergonha.

A ansiedade é uma emoção que desempenha uma função muito importante na nossa vida: proteger-nos. Quando estamos ansiosos e em estado de alerta perante uma ameaça, ficamos mais vigilantes e disponíveis para adotarmos comportamentos de proteção e adaptarmo-nos à situação, de modo a mantermo-nos e aos outros mais seguros. Assim sendo, vou apresentar-te algumas das características da ansiedade, para que a reconheças e possas utiliza-la a teu favor: A ansiedade tem efeitos no teu corpo, nos teus pensamentos e nos teus comportamentos. Eis algumas formas como se manifesta:


Para enfrentares a tua ansiedade e não deixares que ela te domine a um ponto em que já não te ajuda, mas te paralisa, experimenta:

1 - Concentrar-te no momento presente, na atividade que estás a realizar (pode ser preparar uma refeição, escutar uma música, ver um filme). 2 - Se estás a experienciar pensamentos negativos, lembra-te que um pensamento não é a realidade! Desafia os teus pensamentos, questiona-os, contrapõe-os com informação factual, com experiências passadas de dificuldades superadas, com exemplos positivos. 3 - Investir os teus esforços no que podes, efetivamente, controlar, como por exemplo adotar práticas de higiene como a lavagem mais frequente das mãos, manter o distanciamento social e fazer atividades que te trazem bem-estar. 4 - Manter-te informado/a e atualizado/a através de fontes credíveis de informação; limita essa procura de informação a 2 momentos por dia. Resiste à tentação de te focar apenas nas notícias negativas. Também há casos de sucesso e os progressos científicos ocorrem a uma velocidade nunca antes vista! 5 - Falar com amigos e familiares. A ansiedade excessiva pode fazer com que te comeces a fechar em ti próprio. Desafia-a, contraria-a. Partilhar com outras pessoas o que estás a sentir é das estratégias mais eficazes para reduzir a ansiedade. 6 - Confiar em ti! Tu já passaste por momentos difíceis na tua vida e continuas vivo e de pé! O que fizeste nesses momentos, que te ajudou a ultrapassar as dificuldades? 7 - Fazer coisas que te dão prazer! É normal que sintas alguma inércia e pouca vontade de fazer coisas ou de te mexer, mas é importante que vás contrariando isso. Faz uma lista de coisas que gostas de fazer, que gostavas de experimentar, sê criativo/a! 8 - Fazer coisas que não tinhas tempo de fazer, mas que agora tens! Tens reparações que ainda não fizeste por falta de tempo? O teu filho tem um lego por montar na caixa desde o Natal passado? Vais ver que consegues retirar muitos aspetos positivos desta situação! 9 - Criar momentos de relaxamento. Escolhe um local na tua casa, onde estejas confortável e permite-te tirar algum tempo para relaxar. Podes realizar exercícios de respiração, técnicas de relaxamento, que são fáceis de encontrar na internet, ouvir música, pintar uma mandala… 10 - Projetar-te no futuro de forma positiva. Isto vai passar! Pensa como te vais sentir quando tudo passar, na capacidade de adaptação e superação que tiveste; como foste uma força para as pessoas à tua volta; como te deixaste cuidar por essas mesmas pessoas (sim, todos temos os nossos momentos!); como foste capaz de inventar brincadeiras para distrair os teus filhos; como fortaleceste os laços com as pessoas da tua família e da tua comunidade… 11 - Se ainda assim verificares que estás com muita dificuldade em gerir a tua ansiedade; se sentes que ela te está a impedir de funcionar de uma forma adaptativa, se estás profundamente triste, com vontade de consumir álcool em excesso; extremamente irritado ou agressivo, procura apoio psicológico. Podes ligar para a Linha de Aconselhamento Psicológico do SNS 24 ou para o nosso serviço de apoio emocional. Estes aspetos são ainda mais fundamentais no caso de existência de problemas de Saúde Psicológica prévios, pelo que, nesses casos, é muito importante procurar a ajuda de um Psicólogo. Este texto foi redigido com o apoio do guia “COVID-19 3 PASSOS PARA LIDAR COM A ANSIEDADE”, da Ordem dos Psicólogos Portugueses, que pode ser consultado no site da OPP (ordemdospsicologos.pt/pt).


Ana Raquel Ortet, Psicóloga

8 visualizações